Loading...

O voto para presidente no Brasil: 1989 a 2010, condicionantes e fatores explicativos

R$63,90

8% de desconto

pagamento com boleto bancário

Parcele em até 4X sem juros

parcela mínima R$ 30,00

Parcelamento
1x de R$63,90 sem jurosR$63,90
2x de R$31,95 sem jurosR$63,90
Loading...

Descrição

Robert Bonifácio, Gabriel Casalecchi, Cleber de Deus
ISBN: 978-85-61868-80-2
Número de Páginas: 328
Peso: 0,480

Apesar do notável avanço das pesquisas e da intensa produção acadêmica nos últimos anos em relação aos estudos eleitorais sobre o voto para presidente no Brasil, são raros os livros que oferecem, de “(…) forma organizada e sistemática, um quadro mais completo a respeito das diferentes interpretações sobre a questão”.
Nesta obra, doze pesquisadores de diferentes instituições – nacionais e internacionais – são autores de capítulos que aliam densa discussão teórica e forte orientação empírica, realizando análises ancoradas em diversas fontes de dados, especialmente, mas não exclusivamente, em pesquisas de opinião pública com amostras representativas para o país. Os capítulos também oferecem uma perspectiva longitudinal, privilegiando análises comparadas no tempo, englobando, sempre que possível, todo o período que cobre as eleições para presidente após a redemocratização no Brasil – ou seja, 1989, 1994, 1998, 2002, 2006 e 2010 – e, eventualmente, até mesmo realizando projeções e previsões para as próximas eleições em 2014.
Diante dessas considerações, acreditamos que o livro pode contribuir com a literatura sobre a escolha do voto para presidente entre os cidadãos brasileiros, a partir de uma reunião de estudos que permeiam as principais explicações para a escolha do eleitor, considerando, para isso, os fatores que condicionam o seu voto, os seus elementos estruturais, e os fatores explicativos do voto propriamente dito, ou seja, os seus determinantes.

Os Autores, 9

1. Introdução
Robert Bonifácio • Gabriel Casalecchi • Cleber de Deus, 13

1.1. Referências, 19

Parte I
Condicionantes do comportamento eleitoral: sistema eleitoral, financiamento de campanha e sofisticação política

2. O Debate Sobre a Teoria e as Práticas do Sistema Eleitoral Brasileiro
Cleber de Deus • Vítor Eduardo Veras de Sandes-Freitas, 21

2.1. Introdução, 21
2.2. Perspectivas teóricas sobre os sistemas eleitorais: apontamentos para a compreensão do caso brasileiro, 22
2.3 As teses clássicas sobre o sistema eleitoral brasileiro e suas consequências para o sistema política e partidário, 35
2.3.1. Perspectivas negativa e positiva sobre o sistema eleitoralproporcional e de lista aberta (SPLA) do Brasil, 36
2.4. Para além das avaliações negativas e positivas, 44
2.5. Referências, 50

3. Financiamento Político e Eleitoral no Brasil: das Abordagens Acadêmicas às Aplicações Práticas, o Papel do Dinheiro
na Democracia Representativa
Emerson Urizzi Cervi, 53

3.1. Introdução, 53
3.2. Atores políticos racionais e encarecimento das campanhas eleitorais, 58
3.2.1. Liberdade de participação e equidade nas condições de disputa eleitoral, 67
3.3. Regulação do financiamento de campanha no Brasil, 69
3.4. Efeitos do dinheiro nas campanhas eleitorais, 77
3.4.1. O efeito do dinheiro na política local, 79
3.5. Conclusões, 84
3.6. Referências, 86
3.7. Leis citadas, 90

4. Sofisticação Política e Voto para Presidente no Brasil
Frederico Batista Pereira • Mario Fuks • Gabriel Casalecchi, 93

4.1. Introdução, 93
4.2. Sofisticação política e comportamento eleitoral, 94
4.3. Metodologia e dados, 98
4.4. O que os brasileiros sabem sobre política?, 102
4.5. Sofisticação política e escolha do presidente, 107
4.5.1. Sofisticação e posicionamento político, 107
4.5.2. Sofisticação e voto partidário, 111
4.5.3. Sofisticação e voto de direita ou esquerda, 113
4.5.4. Sofisticação e voto econômico, 115
4.6. Considerações finais, 118
4.7. Referências, 119
4.8. Apêndices, 121

Parte II 
Fatores explicativos do comportamento eleitoral: economia, religião, corrupção, mídia, emoções e ideologia

5. O Voto Econômico no Brasil
Frederico Batista Pereira, 127

5.1. Introdução, 127
5.2. O conceito de voto econômico, 128
5.3. Mensuração do voto econômico, 130
5.4. O voto econômico para presidente no Brasil, 136
5.5. Outras agendas relevantes, 144
5.6. Considerações finais, 148
5.7. Referências, 148
5.8. Apêndices, 151

6. Religião e Voto nas Eleições Presidenciais Brasileiras (2002-2010)
Simone Bohn, 157

6.1. Religião e voto, 157
6.2. Religião e voto nas eleições presidenciais brasileiras, 160
6.3. Breve nota metodológica, 163
6.4. Análise dos dados, 166
6.5. Conclusões, 177
6.6. Referências, 180
6.7. Apêndices, 183

7. Corrupção nas Eleições Presidenciais Brasileiras: o Caso de 2010
Lucio Remuzat Rennó Junior • Barry Ames, 185

7.1. Introdução, 185
7.2. Volatilidade eleitoral, ambivalência e seus determinantes, 188
7.2.1. A ambivalência atitudinal, 189
7.2.2. Ambivalência frente a candidatos, 193
7.2.3. Hipóteses, 195
7.3. Dados e análise, 197
7.4. Conclusões, 212
7.5. Referências, 213
7.6. Apêndices, 214

8. Mídia, Voto e Eleições Presidenciais no Brasil
Pedro Santos Mundim, 217

8.1. Introdução, 217
8.2. Mídia e decisão do voto na literatura internacional, 220
8.3. Mídia e decisão do voto no (sobre o) Brasil, 223
8.4. Apresentação do modelo e descrição das variáveis, 225
8.4.1. As bases de dados, 226
8.4.2. As variáveis midiáticas, 227
8.4.3. A atenção política, 233
8.4.4. As variáveis de controle, 235
8.5. A cobertura da imprensa entre 2002 e 2012, 236
8.6. Apresentação e discussão dos resultados, 240
8.6.1. Mídia e voto na eleição presidencial de 2002, 240
8.6.2. Mídia e voto na eleição presidencial de 2006, 242
8.6.3. Mídia e voto na eleição presidencial de 2010, 244
8.6.4. O que está por vir? O Lapop 2012, 248
8.7. Conclusão, 250
8.8. Referências, 251

9. Emoção e Voto: Campanhas Negativas na Disputa Presidencial de 2010
Thiago Sampaio, 257

9.1. Introdução, 257
9.2. Definindo o negativo: entre estimular e desmobilizar, 258
9.3. Partindo para o ataque, 269
9.4. Campanhas negativas na eleição presidencial de 2010, 271
9.5. Considerações finais, 279
9.6. Referências, 281

10. Ideologia e Voto nas Eleições Presidenciais Brasileiras
Robert Bonifácio • Gabriel Casalecchi • Vitor E. V. de Sandes-Freitas, 285

10.1. Introdução, 285
10.2. “Direita” e “esquerda”: distinções e significados, 287
10.3. A ideologia no eleitorado brasileiro, 289
10.4. Perfis associados à identificação ideológica e ao posicionamento ideológico, 296
10.5. Controvérsias sobre a medida de ideologia e a construção de uma alternativa, 299
10.6. O papel da ideologia na escolha do voto dos brasileiros, 305
10.7. Considerações finais, 313
10.8. Referências, 315

11. Conclusão
Robert Bonifácio • Gabriel Casalecchi • Cleber de Deus, 317

11.1. Síntese dos capítulos, 318
11.2. Virtudes e limitações da obra e perspectivas de futuras pesquisas, 325
11.3. Referências, 327

Robert Bonifácio
Doutor e pós-doutorando em ciência política pela UFMG. Pesquisador do Centro de Estudos do Comportamento Político (Cecomp/UFMG). Estuda temas relacionados à cultura política, comportamento eleitoral, legitimidade democrática, corrupção e participação política.

Gabriel Casalecchi
Bacharel em Sociologia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), mestre e doutorando em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Pesquisador do Centro de Estudos do Comportamento Político (Cecomp/ UFMG). Tem como áreas de interesse a socialização política, cultura política e comportamento político e eleitoral.

Cleber de Deus
Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Piauí (1997), Mestre em Ciência Política (Ciência Política e Sociologia) pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (1999) e Doutor em Ciência Política (Ciência Política e Sociologia) pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (2007). É Professor Adjunto II da Universidade Federal do Piauí (UFPI). É Coordenador do Núcleo de Estudos Políticos e Eleitorais (NEPE) vinculado ao programa de Mestrado em Ciência Política da UFPI. É professor da Graduação em Ciência Política e do Programa de Mestrado em Ciência Política da UFPI. Desenvolve pesquisas e orientações nas seguintes temáticas: Partidos Políticos, Eleições e Comportamento Político, Financiamento de Campanhas Eleitorais, Sistema Político, Corrupção e Accountability e a Relação entre Democracia e Confiança.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “O voto para presidente no Brasil: 1989 a 2010, condicionantes e fatores explicativos”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Produtos Relacionados