Loading...

Dia de ganhar presente: poesia

R$26,00

8% de desconto

pagamento com boleto bancário

Parcele em até 4X sem juros

parcela mínima R$ 30,00

Parcelamento
1x de R$26,00 sem jurosR$26,00
Loading...

Descrição

Dib Carneiro Neto
ISBN: 978-85-61868-71-0
Número de Páginas: 124
Peso: 0,180

Desde agosto de 2012, o jornalista e dramaturgo Dib Carneiro Neto publica na internet um poema por semana, sempre às segundas-feiras, em um blog que denominou Segundas Líricas (segundasliricasdib.blogspot.com.br). Com carreira sólida no jornalismo cultural, desenvolvida sobretudo em O Estado de S.Paulo, onde atuou por vinte anos até início de 2011, e com várias peças de teatro encenadas (incluindo “Salmo 91”, que lhe valeu o Prêmio Shell de melhor dramaturgo em 2008), só aos 51 anos este autor – que também é um atuante crítico de teatro infantil na cidade de São Paulo – decidiu-se por mostrar ao público seus pensamentos em forma de versos. Neste volume, sua estreia em livro de poesia, uma seleção com os poemas que mais repercutiram até agora em seu blog e nas redes sociais.

Dia de Ganhar Presente, 7
Drag Queen, 9
Malbec, 11
Uma Relação, 13
A Próxima Insônia, 15
Meu Grito, 17
Apático, 19
Este Seu Colete, 21
Velório, 25
O de Sempre, 27
Caguei, 29
Com Licença, 31
Bordado, 33
Irritado, 35
Sacada, 37
Rejeitado, 39
Lírica Inútil, 41
Ligado, 43
Desta Vez, 45
Dois Pedidos, 47
Passo a Passo, 49
Noves Fora, 51
As Coisas que Eu te Peço, 53
Colesterol, 55
Pileque do Oriente, 57
Súplica, 59
Noite de Hotel, 61
Autodescoberta, 63
Inimigos, 65
Legalize, 67
Madrugada Subjuntiva, 69
O Poder das Palavras, 71
Olha Só pro Mundo, 73
Vida Besta, 75
Enquanto o Homem, 77
Último Boletim, 79
Felizes para Sempre, 81
Agorinha Agorinha, 83
Marasmos, 85
Condão, 87
Chave de Fenda, 89
Tolo Romântico, 91
Do@dor, 93
Cacto, 95
Indisponível, 97
Língua Viva, 99
Jeitos de Ser, 101
Por Pouco, 103
Meu Reino Encantado, 105
Tro-lo-ló, 107
Azul, 109
Pensão Esperança, 111
Testemunha, 113
Oração, 115
Ruminante, 117
Poema de Morrer, 119
Malmequero, 121

Dib Carneiro Neto

Natural de São José do Rio Preto – SP, é jornalista e dramaturgo, radicado em São Paulo.
Como jornalista, atuou principalmente como editor-chefe do Caderno 2 do jornal O Estado de S. Paulo, por oito anos, até fevereiro de 2011.
Para o teatro, escreveu “Adivinhe Quem Vem para Rezar”, montada em São Paulo e em mais 20 cidades do país, entre agosto de 2005 e junho de 2006, com Paulo Autran e Claudio Fontana, dirigidos por Elias Andreato. O texto da peça foi lançado em livro pela Terceiro Nome e já teve montagens em Portugal,
Argentina e Paraguai.
Também é autor de “Salmo 91”, peça pela qual ganhou, em 2008, o Prêmio Shell de melhor dramaturgo em São Paulo. Foi a primeira adaptação teatral do best seller “Estação Carandiru”, de Drauzio Varella, que fez temporada em 2007, com direção de Gabriel Villela, no Sesc
Santana e no Teatro Oficina, em São Paulo, e no Teatro Poeira, no Rio de Janeiro, além de ter viajado por dez cidades do interior paulista. “Salmo 91” também já foi montada no
Uruguai e em Salvador (BA). O texto foi lançado em livro pela editora Terceiro Nome.
Ainda para o teatro, Dib Carneiro Neto traduziu do francês a peça “Calígula”, de Albert Camus, montada em 2009 e 2010 com direção de
Gabriel Villela e, no papel-título, Thiago Lacerda. Em 2011, foi a vez de sua adaptação do romance “Crônica da Casa Assassinada”, de Lúcio Cardoso, com direção de Gabriel Villela e elenco encabeçado por Xuxa Lopes. Em outubro do mesmo ano, estreou em São Paulo sua adaptação para o best seller juvenil “Depois Daquela Viagem”, de Valéria Piassa Polizzi. Os textos dessas duas peças saíram em livro pela Ed. Giostri.
Em 2014, mais uma vez com direção de Gabriel Villela, estreou “Um Réquiem para Antonio”, sua versão para a lenda da inveja do compositor Antonio Salieri pela genialidade de Mozart. No elenco, Elias Andreato, como Salieri, e Claudio Fontana, como Mozart.
É autor dos livros “A Hortelã e a Folha de Uva” (ed. DBA), de crônicas afetivo-gastronômicas sobre sua ascendência libanesa, “Pecinha É a Vovozinha” (DBA) e “Já Somos Grandes” (Giostri), esses dois últimos com críticas e reflexões sobre a produção de teatro infantil em São Paulo. É colunista semanal do site da revista Crescer, da editora Globo.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Dia de ganhar presente: poesia”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Produtos Relacionados