Loading...

E-BOOK LIVRE ACESSO: Fundamentos constitucionais das políticas públicas – vol.III

8% de desconto

pagamento com boleto bancário

Parcele em até 4X sem juros

parcela mínima R$ 30,00

Loading...

Descrição

Mônia Clarissa Hennig Leal | André Viana Custódio

ISBN: 978-65-5765-079-0 | 2021

441p.

DEMOCRACIA LIBERAL E(M) CRISE: A DUPLA FACE DO PROBLEMA NA ASCENSÃO DO
LIBERALISMO ANTIDEMOCRÁTICO E DA DEMOCRACIA ILIBERAL…………………………….15
INTRODUÇÃO………………………………………………………………………………………………16
DA EDIFICAÇÃO À CRISE: A TRAJETÓRIA DA DEMOCRACIA LIBERAL ENQUANTO
SISTEMA POLÍTICO……………………………………………………………………………………….17
DIREITOS SEM DEMOCRACIA: A FACE DO LIBERALISMO ANTIDEMOCRÁTICO……….22
DEMOCRACIA SEM DIREITOS: A FACE DA DEMOCRACIA ILIBERAL……………………….24
CONCLUSÃO………………………………………………………………………………………………..27
REFERÊNCIAS……………………………………………………………………………………………..28

A ASCENSÃO DA NOVA EXTREMA DIREITA BRASILEIRA E SUAS IMPLICAÇÕES NA
NEOLIBERALIZAÇÃO DAS RELAÇÕES DE TRABALHO NO BRASIL ENTRE 2013-2020…..30
INTRODUÇÃO – O CAMINHO ATÉ AGORA…………………………………………………………31
BOLSONARO E GUEDES: A CONSOLIDAÇÃO DO PROJETO………………………………….33
NEOLIBERALISMO E A EXTREMA DIREITA NA REFORMA TRABALHISTA………………..35
O DIREITO E A JUSTIÇA DO TRABALHO EM PERSPECTIVA HISTÓRICA………………….37
OS FUNDAMENTOS JURÍDICOS E POLÍTICO-IDEOLÓGICOS DA REFORMA……………..40
CONCLUSÃO………………………………………………………………………………………………..44
REFERÊNCIAS……………………………………………………………………………………………..45

INDÍGENAS E PANDEMIA COVID-19: O QUE VEM DEPOIS DA ARTICULAÇÃO ENTRE O
SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL E O SISTEMA INTERAMERICANO?…………………………..47
INTRODUÇÃO………………………………………………………………………………………………49
AS DECISÕES PROFERIDAS PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL NO
RE 1.017.365 E NA ADPF 709: ARTICULAÇÃO INTERNACIONAL?…………………………50
SISTEMA INTERAMERICANO DE PROTEÇÃO DE DIREITOS HUMANOS E A
VINCULAÇÃO DOS DEMAIS PODERES ESTATAIS………………………………………………..54
PARA ALÉM DAS LENTES DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL E DO SISTEMA
INTERAMERICANO DE DIREITOS HUMANOS: O QUE VEIO DEPOIS DAS DECISÕES
PROFERIDAS NO RE 1.017.365 E NA ADPF 709………………………………………………..57
CONCLUSÃO………………………………………………………………………………………………..61
REFERÊNCIAS……………………………………………………………………………………………..62

ADVOCACIA COLABORATIVA COMO MECANISMO FOMENTADOR DA HUMANIZAÇÃO
NO TRATAMENTO DE CONFLITOS………………………………………………………………………..65
INTRODUÇÃO………………………………………………………………………………………………66
A POSTURA COMBATIVA DOS OPERADORES DO DIREITO…………………………………..67
ADVOCACIA COLABORATIVA………………………………………………………………………….70
A RUPTURA DE UM PARADIGMA: POR UM OLHAR HUMANIZADO NO TRATAMENTO
DE CONFLITOS ……………………………………………………………………………………………73
CONCLUSÃO………………………………………………………………………………………………..75
REFERÊNCIAS …………………………………………………………………………………………….76

IGUALDADE VS. LIBERDADE? O LUGAR DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA TEORIA
JURÍDICA E POLÍTICA DE RONALD DWORKIN……………………………………………………….79
INTRODUÇÃO………………………………………………………………………………………………80
O DIREITO À LIBERDADE DE EXPRESSÃO E A IGUALDADE A PARTIR DA TEORIA
DWORKINIANA…………………………………………………………………………………………….82
IGUALDADE VS. LIBERDADE?…………………………………………………………………………87
CONCLUSÃO………………………………………………………………………………………………..91
REFERÊNCIAS …………………………………………………………………………………………….92

A VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA COMO CONSEQUÊNCIA DA DESIGUALDADE SALARIAL
ENTRE HOMENS E MULHERES……………………………………………………………………………94
INTRODUÇÃO ……………………………………………………………………………………………..95
O SISTEMA DO PATRIARCADO E A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE
TRABALHO………………………………………………………………………………………………….96
A DESIGUALDADE SALARIAL ENTRE O HOMEM E A MULHER E A INCIDÊNCIA
DA VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA………………………………………………………………………. 100
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 105
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 105

AS DIVERSIDADES ÉTNICO-RACIAL, SEXUAL E DE GÊNERO E A PROTEÇÃO DA
INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA NO BRASIL………………………………………………………..108
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 109
CONCEITOS OPERACIONAIS BÁSICOS SOBRE AS DIVERSIDADES ÉTNICO-RACIAL,
SEXUAL E DE GÊNERO………………………………………………………………………………… 110
A diversidade étnico-racial………………………………………………………………………… 110
A diversidade sexual………………………………………………………………………………… 111
A diversidade de gênero…………………………………………………………………………… 112
A PROTEÇÃO LEGAL E OS INDICADORES GERAIS SOBRE AS DIVERSIDADES
ÉTNICO-RACIAL, SEXUAL E DE GÊNERO………………………………………………………… 113
A diversidade étnico-racial………………………………………………………………………… 113
A diversidade sexual………………………………………………………………………………… 114
A diversidade de gênero…………………………………………………………………………… 116
A TEORIA DA PROTEÇÃO INTEGRAL NA PROTEÇÃO DAS DIVERSIDADES
ÉTNICO-RACIAL, SEXUAL E DE GÊNERO………………………………………………………… 117
A teoria da proteção integral……………………………………………………………………… 117
Indicadores de violações de direitos de crianças e adolescentes pertencentes às
diversidades étnico-racial, sexual e de gênero………………………………………………. 118
A teoria da proteção integral na proteção das diversidades……………………………… 119
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 120
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 121

POLÍTICAS PÚBLICAS NA PERSPECTIVA DE GÊNERO: UM ESTUDO A PARTIR DO
AUXÍLIO EMERGENCIAL DO GOVERNO FEDERAL………………………………………………….124
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 125
POR UMA DEFINIÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS……………………………………………… 128
AS PRINCIPAIS TEORIAS DE GÊNERO……………………………………………………………. 129
O AUXÍLIO EMERGENCIAL NA PERSPECTIVA DE GÊNERO: UM ESTUDO A PARTIR
DA VARA FEDERAL DE CRUZ ALTA………………………………………………………………… 132
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 135
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 136

OS IMPACTOS DA PANDEMIA DA COVID-19 NO MERCADO DE TRABALHO FEMININO:
MULHERES E A REPRODUÇÃO SOCIAL……………………………………………………………….138
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 139
NANCY FRASER: CAPITALISMO E A REPRODUÇÃO SOCIAL………………………………. 140
A PANDEMIA DA COVID-19 E MULHERES: DADOS DOS IMPACTOS NA RENDA
FEMININA…………………………………………………………………………………………………. 144
ALGUNS APONTAMENTOS FINAIS: A URGÊNCIA DO DIRECIONAMENTO ÀS
MULHERES DE POLÍTICAS PÚBLICAS EM TEMPOS PANDÊMICOS NO BRASIL……… 147
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 148

EXPLORAÇÃO SEXUAL COMERCIAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO CONTEXTO
PANDÊMICO: A URGÊNCIA DE ESTRATÉGIAS MUNICIPAIS EM PROL DO DESENVOLVIMENTO
SUSTENTÁVEL……………………………………………………………………………………..150
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 152
O CONTEXTO DA EXPLORAÇÃO SEXUAL COMERCIAL DE CRIANÇAS E
ADOLESCENTES………………………………………………………………………………………… 152
A INFLUÊNCIA DA PANDEMIA NO PROCESSO DE ERRADICAÇÃO DAS PIORES
FORMAS DE TRABALHO INFANTIL………………………………………………………………… 155
AS ESTRATÉGIAS MUNICIPAIS PARA O COMBATE DA EXPLORAÇÃO SEXUAL
COMERCIAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES E A META 8.7 DA AGENDA 2030
DA ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS………………………………………………………. 158
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 160
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 161

AS PRÁTICAS RESTAURATIVAS COMO MECANISMO DE PACIFICAÇÃO SOCIAL NOS
CRIMES DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER……………………………………..164
INTRODUÇÃO …………………………………………………………………………………………… 165
O HISTÓRICO DA MULHER NA SOCIEDADE …………………………………………………… 166
O CENÁRIO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA NO BRASIL…………………………………………. 169
AS PRÁTICAS RESTAURATIVAS COMO MEIO EFICAZ DE TRABALHAR OS
CONFLITOS ENVOLVENDO VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER…………….. 171
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 175
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 175

O FEDERALISMO BRASILEIRO E AS SUAS INCOMPATIBILIDADES COM A
ERRADICAÇÃO DA POBREZA E AS DESIGUALDADES SOCIAIS……………………………….178
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 179
FEDERALISMO BRASILEIRO E TRIBUTAÇÃO……………………………………………………. 180
O FEDERALISMO BRASILEIRO E A ESTRUTURA DE FINANCIAMENTO DAS
OBRIGAÇÕES CONSTITUCIONAIS…………………………………………………………………. 184
INSTRUMENTOS PARA A MATERIALIZAÇÃO DA JUSTIÇA SOCIAL FRENTE ÀS
DEMANDAS SOCIAIS CONTEMPORÂNEAS……………………………………………………… 188
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 193
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 194

COLONIALISMO DIGITAL E “NOVAS” FORMAS DE DESIGUALDADE………………………..196
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 197
A FALÁCIA DA INTERNET COMO INSTRUMENTO UNIVERSAL DE ACESSO À
POPULAÇÃO……………………………………………………………………………………………… 198
COLONIALISMO, COLONIALIDADE E COLONIALISMO DIGITAL E SUAS
CONSEQUÊNCIAS: UMA ABORDAGEM PRELIMINAR………………………………………… 202
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 206
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 206

A LEGITIMIDADE DA AÇÃO CIVIL PÚBLICA PARA A TUTELA COLETIVA DA POLÍTICA
PÚBLICA DE TRANSPARÊNCIA ENQUANTO INSTRUMENTO DE CONCRETIZAÇÃO DO
CONTROLE SOCIAL NO BRASIL…………………………………………………………………………209
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 211
A RELAÇÃO ENTRE A POLÍTICA PÚBLICA DE TRANSPARÊNCIA E O CONTROLE
SOCIAL ……………………………………………………………………………………………………. 212
ASPECTOS DA TUTELA COLETIVA POR MEIO DA AÇÃO CIVIL PÚBLICA E A
LEGITIMIDADE ATIVA DO CONTROLE SOCIAL…………………………………………………. 215
TUTELA COLETIVA DA TRANSPARÊNCIA POR MEIO DA AÇÃO CIVIL PÚBLICA
PROPOSTA PELO CONTROLE SOCIAL: UM BENCHMARKING DA EXPERIÊNCIA DO
MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL E ANÁLISE DAS ESTATÍSTICAS PROCESSUAIS DO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL – TRF DA 4ª REGIÃO………………………………………. 217
Benchmarking da experiência do Ministério Público Federal – MPF com Ações Civis
Públicas em prol da Transparência: O projeto Ranking Nacional de Transparência ….217
Análise das estatísticas processuais do Tribunal Regional Federal da 4ª Região –
TRF4…………………………………………………………………………………………………….. 222
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 225
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 226

MULHERES CIGANAS COMO ALVO DE CAÇA: DO NAZISMO AO MACHISMO DO
PATRIARCADO…………………………………………………………………………………………………228
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 229
A ETNIA CIGANA: ASPECTOS GERAIS……………………………………………………………. 229
O ALVO NAS PERSEGUIÇÕES ………………………………………………………………………. 233
PATRIARCADO SOB A ÓTICA CIGANA……………………………………………………………. 235
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 239
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 240

A APLICAÇÃO DO DIREITO ANTIDISCRIMINATÓRIO NA PERSPECTIVA HERMENÊUTICA
DE HANS-GEORG GADAMER……………………………………………………………………………..242
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 243
DESENVOLVIMENTO…………………………………………………………………………………… 245
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 252
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 253

O ENSINO À DISTÂNCIA DURANTE A PANDEMIA DE COVID-19: UM PRIVILÉGIO
PARA QUEM?………………………………………………………………………………………………….254
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 255
PERCEPÇÕES INICIAIS SOBRE O DIREITO À EDUCAÇÃO: A FORMAÇÃO SOCIAL
QUE EXCLUI CORPOS DE PESSOAS NEGRAS………………………………………………….. 256
O ENSINO À DISTÂNCIA NO BRASIL DURANTE A PANDEMIA DE COVID-19: DA
ROMANTIZAÇÃO DO DISCURSO À REALIDADE EXCLUDENTE……………………………. 259
MANUTENÇÃO DA COLONIALIDADE: A INDISPENSABILIDADE DA DECOLONIZAÇÃO
NEGRA ESCOLAR………………………………………………………………………………………. 262
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 265
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 266

O RECONHECIMENTO DA POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS COMO UM
DIREITO CONSTITUCIONAL EXPRESSO……………………………………………………………….270
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 271
A EVOLUÇÃO DO DIREITO À PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS NO MUNDO………… 273
A EVOLUÇÃO DO DIREITO À PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS NO BRASIL…………. 276
O ESTADO ATUAL DO DIREITO À PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS NA
CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA………………………………………………………………………… 278
A NECESSIDADE DA CONSTITUCIONALIZAÇÃO DO DIREITO À PROTEÇÃO
DE DADOS PESSOAIS…………………………………………………………………………………. 280
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 282
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 283

A JURISPRUDÊNCIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL ACERCA DA REPARTIÇÃO DE
COMPETÊNCIAS FEDERATIVAS EM MATÉRIA DE SAÚDE E COMBATE AO
CORONAVÍRUS………………………………………………………………………………………………..285
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 286
A REPARTIÇÃO DE COMPETÊNCIAS FEDERATIVAS E SEUS PRINCÍPIOS
NORTEADORES…………………………………………………………………………………………. 287
OS RECENTES JULGADOS ACERCA DA REPARTIÇÃO DE COMPETÊNCIAS
ENVOLVENDO AS MEDIDAS DE ENFRENTAMENTO NO COMBATE À COVID-19……… 290
FUNDAMENTOS DAS DECISÕES DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL,
REAFIRMAÇÃO DA AUTONOMIA FEDERATIVA COMO GARANTIDORA DO
DIREITO À SAÚDE E O PAPEL DO PODER JUDICIÁRIO………………………………………. 295
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 298
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 299

APLICAÇÃO DA JUSTIÇA RESTAURATIVA PARA CASOS DE BULLYING NO AMBIENTE
ESCOLAR……………………………………………………………………………………………………….301
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 302
OBJETIVO…………………………………………………………………………………………………. 306
METODOLOGIA DE EXECUÇÃO DO PROJETO………………………………………………….. 308
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 310
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 312

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR PRATICADA CONTRA A MULHER CONSIDERADA
COMO UMA AFRONTA AOS DIREITOS FUNDAMENTAIS…………………………………………313
INTRODUÇÃO …………………………………………………………………………………………… 314
A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR PRATICADA CONTRA A MULHER…………….. 315
CRIAÇÃO DA LEI MARIA DA PENHA COMO INSTITUTO JURÍDICO NA BUSCA DO
COMBATE À PUNIÇÃO À VIOLÊNCIA PRATICADA CONTRA A MULHER………………… 317
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PRATICADA CONTRA A MULHER UMA AFRONTA AOS
DIREITOS HUMANOS E A DIGNIDADE HUMANA ……………………………………………… 320
CONCLUSÃO …………………………………………………………………………………………….. 322
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 322

O PROJETO DE DIREITO ADMINISTRATIVO SOCIAL COMO CRIADOR DE UM ESTADO
ORGANIZADO COM BASE NA RAZÃO, NO HUMANISMO E NA CIÊNCIA…………………….324
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 325
O DIREITO ADMINISTRATIVO SOCIAL E O DESENVOLVIMENTO NACIONAL
BRASILEIRO……………………………………………………………………………………………… 327
AUSTERIDADE: MAZELAS QUE PERSISTEM E SE AGRAVAM NO BRASIL…………….. 337
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 338
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 339

REFUGIADOS AMBIENTAIS E COLAPSO CLIMÁTICO SOB UMA PERSPECTIVA DA
COLONIALIDADE DA NATUREZA…………………………………………………………………………341
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 342
COLONIALIDADE E MODERNIDADE……………………………………………………………….. 342
CRISE AMBIENTAL, OBRIGAÇÃO DE PROTEGER A VIDA E OS REFUGIADOS
AMBIENTAIS……………………………………………………………………………………………… 346
CONCLUSÃO …………………………………………………………………………………………….. 350
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 351

LEI N. 17.954/2020 E O GOVERNO DO HOMEM ENDIVIDADO: A APROPRIAÇÃO
ESTATAL DE MÁQUINA DE GUERRA……………………………………………………………………354
INTRODUÇÃO …………………………………………………………………………………………… 355
TENDÊNCIAS ATUAIS NA POLÍTICA CRIMINAL: A INSTRUMENTALIZAÇÃO DO
GOVERNO ATRAVÉS DO CRIME E DA DÍVIDA………………………………………………….. 356
A APROPRIAÇÃO DA MÁQUINA DE GUERRA…………………………………………………… 362
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 364
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 366

PROJETO DE VIDA NO CURRÍCULO DO ENSINO MÉDIO A PARTIR DA LEI
N. 13.415/2017……………………………………………………………………………………………….367
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 368
PROJETO DE VIDA NO ÂMBITO DO CURRÍCULO DO ENSINO MÉDIO A PARTIR DA
LEI N. 13.415/2017……………………………………………………………………………………. 368
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 380
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 380

HABEAS CORPUS COLETIVO: REFLEXÕES SOBRE UMA JURISPRUDÊNCIA EM
CONSTRUÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS À JUSTIÇA CRIMINAL NO BRASIL ……………385
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 386
HABEAS CORPUS INDIVIDUAL E SEU REGIME JURÍDICO NO BRASIL………………….. 387
Conceito e natureza jurídica………………………………………………………………………. 387
Antecedentes…………………………………………………………………………………………. 388
Direito material, modalidades e hipóteses de cabimento…………………………………. 389
Legitimidade ativa……………………………………………………………………………………. 390
Legitimidade passiva e competência…………………………………………………………… 390
Procedimento e outros temas……………………………………………………………………. 391
HABEAS CORPUS COLETIVO E SUA CONSTRUÇÃO JURISPRUDENCIAL……………… 392
Metodologia e aspectos iniciais…………………………………………………………………. 392
Antecedentes…………………………………………………………………………………………. 393
Direito material, modalidades e hipóteses de cabimento…………………………………. 394
Legitimidade ativa……………………………………………………………………………………. 395
Legitimidade passiva e competência…………………………………………………………… 398
Procedimento e outros temas……………………………………………………………………. 399
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 400
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 401

A EXTRAFISCALIDADE COMO FORMA DE MAXIMIZAR O ACESSO À EDUCAÇÃO
NA PANDEMIA ………………………………………………………………………………………………..403
INTRODUÇÃO …………………………………………………………………………………………… 404
O DIREITO SOCIAL À EDUCAÇÃO E A PANDEMIA…………………………………………….. 404
EXTRAFISCALIDADE COMO DEMOCRACIA MATERIAL DURANTE A PANDEMIA……… 409
EXTRAFISCALIDADE COMO INSTRUMENTO DE POLÍTICA PÚBLICA DE EDUCAÇÃO….410
CONCLUSÃO …………………………………………………………………………………………….. 412
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 412

A PROTEÇÃO CONTRA A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL NO ÂMBITO DO
SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (SUAS)………………………………………………414
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 415
TRABALHO INFANTIL NO BRASIL………………………………………………………………….. 417
A PROTEÇÃO JURÍDICA CONTRA A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL NO
DIREITO BRASILEIRO …………………………………………………………………………………. 420
O ENFRENTAMENTO AO TRABALHO INFANTIL NO ÂMBITO DO SISTEMA ÚNICO
DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (SUAS)…………………………………………………………………. 423
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 425
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 426

A MEDIAÇÃO SANITÁRIA COMO POSSIBILIDADE NO TRATAMENTO DOS CONFLITOS
E A EFETIVIDADE DO DIREITO À SAÚDE NO BRASIL……………………………………………..429
INTRODUÇÃO……………………………………………………………………………………………. 430
DESAFIOS DO DIREITO À SAÚDE NA CONTEMPORANEIDADE……………………………. 430
MEDIAÇÃO SANITÁRIA E A UNIVERSALIDADE DO DIREITO À SAÚDE………………….. 434
CONCLUSÃO……………………………………………………………………………………………… 438
REFERÊNCIAS…………………………………………………………………………………………… 439

Mônia Clarissa Henning Leal
Pós-doutora pela Universidade de Heidelberg. Doutora em Direito pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Mestre em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Coordenadora e professora permanente do Programa de Pós Graduação em Direito – Mestrado e Doutorado da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Coordenadora do grupo de pesquisa “Jurisdição Constitucional Aberta” (CNPq). E-mail: moniah@unisc.br.

André Viana Custódio
Doutor em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com Pós-doutorado na Universidade de Sevilha/Espanha, Coordenador Adjunto e Professor do Programa de Mestrado e Doutorado em Direito da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Coordenador do Grupo de Estudos em Direitos Humanos de Crianças, Adolescentes e Jovens (GRUPECA/Unisc) e Pesquisador do Grupo de Pesquisa Políticas Públicas de Inclusão Social (Unisc). Endereço eletrônico: andrecustodio@unisc.br.

BRUNA ANDRADE OBALDIA
Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal de Santa Maria (PPGD/UFSM). Bolsista Capes. Membro do núcleo de estudos avançados em processo civil (neapro) da UFSM. E-mail: obaldiabruna@gmail.com.

PEDRO VICTOR DOS SANTOS WITHSCHORECK
Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal de Santa Maria (PPGD/UFSM). Bolsista Capes. Membro do Centro de Estudos e Pesquisas em Direito e Internet (CEPEDI) da UFSM. Endereço eletrônico: pedroviktor@hotmail.com.

LUIZ HENRIQUE DEBASTIANI
Bacharel em Direito pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó) e Mestrando pelo PPGD da Unochapecó na linha de Direitos Humanos, Cidadania e Atores Internacionais. E-mail: luizdebas@unochapeco.edu.br.

MARIA VALENTINA DE MORAES
Doutoranda no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Direitos Sociais e Políticas Públicas da Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc, na linha Dimensões Instrumentais das Políticas Públicas. Bolsista PROSUC/CAPES. Mestre em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc, com bolsa PROSUC/CAPES e bolsa CAPES no Processo nº. 88887.156773/2017-00, Edital PGCI nº 02/2015, Universidade de Santa Cruz do Sul (Brasil) e Universidad de Talca – Centro de Estudios Constitucionales de Chile – CECOCH (Chile). Membro do Grupo de Pesquisa “Jurisdição Constitucional aberta: uma proposta de discussão da legitimidade e dos limites da jurisdição constitucional – instrumentos teóricos e práticos”, vinculado ao CNPq e coordenado pela professora Pós-Dra. Mônia Clarissa Hennig Leal. Lattes: http://lattes.cnpq.br/2400734786644430. E-mail: mariavalentina.23@hotmail.com. Orcid: https://orcid.org/0000-0002-8298-5645.

MARCIA FERNANDA ALVES
Marcia Fernanda Alves, mestranda no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Direitos Sociais e Políticas Públicas da Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc, na linha de pesquisa Constitucionalismo Contemporâneo. Bolsista PROSUC/CAPES, modalidade II. Advogada inscrita na OAB sob o n. 120.851. Membro do Grupo de Pesquisa “Jurisdição Constitucional aberta: uma proposta de discussão da legitimidade e dos limites da jurisdição constitucional – instrumentos teóricos e práticos”, vinculado ao CNPq e coordenado pela professora Pós-Dra. Mônia Clarissa Hennig Leal. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-2747-9694. Lattes: http://lattes.cnpq.br/7500435040919014. E-mail: marcia-alves10@live.com.

MAINI DORNELLES
Mestranda em Direito junto ao Programa de Pós-Graduação da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), com bolsa/taxa Prosuc-Capes, modalidade II. Especialista em Direito Civil, Direitos Humanos e Direito Constitucional pela Faculdade Dom Alberto (2019). Graduada em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul (2017/2). Integrante do grupo de Pesquisa Políticas Públicas no Tratamento de Conflitos, vinculado ao CNPq, liderado pela Professora Pós-Dr.ª Fabiana Marion Spengler. Mediadora voluntária no Projeto de Extensão denominado: A crise da jurisdição e a cultura da paz: a mediação como meio democrático, autônomo e consensuado de tratar conflitos da Unisc, desenvolvido junto à Defensoria Pública de Santa Cruz do Sul. Advogada, inscrita sob o n. de OAB/RS 112.231 E-mail: maini_md@hotmail.com ORCID: https://orcid.org/0000-0002-2511-4595.

VICTOR SALDANHA PRIEBE
Doutorando em Direito sob a linha de pesquisa Dimensões Instrumentais das Políticas Públicas com bolsa CAPES modalidade II na Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc, Mestre em Direito sob a linha de pesquisa de Políticas Públicas de Inclusão Social pela Unisc, especialista em Direito Processual Civil pela Escola Paulista de Direito – EPD e graduado em Direito pela Universidade Luterana do Brasil – ULBRA. Integrante do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas no Tratamento dos Conflitos. Mediador voluntário no Projeto de Extensão denominado: A crise da jurisdição e a cultura da paz: a mediação como meio democrático, autônomo e consensuado de tratar conflitos da Unisc, desenvolvido junto à Defensoria Pública de Santa Cruz do Sul. Assessor Jurídico da 24ª Coordenadoria Regional de Educação. E-mail: victor.priebe@hotmail.com

BIANCA TITO
Mestra em Direito, com ênfase em Constitucionalismo e Democracia, pela Faculdade de Direito do Sul de Minas – FDSM. Especialista em Direito de Família e das Sucessões. Graduada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC Minas. Advogada (OAB/MG) e pesquisadora. E-mail: biancaberaldo_tito@outlook.com.

RAFAEL ALEM MELLO FERREIRA
Mestre e Doutor em Direito. Professor da graduação e pós-graduação da Faculdade de Direito do Sul de Minas – FDSM. Professor da graduação e pós-graduação em Direito da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC Minas. E-mail ramfmg@hotmail.com.

ISADORA HÖRBE NEVES DA FONTOURA
Mestranda em Direito pelo Programa da Pós-Graduação em Direito – Mestrado e Doutorado da Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc, Área de Concentração em Direitos Sociais e Políticas Públicas, na Linha de Pesquisa Constitucionalismo Contemporâneo, com bolsa PROSUC/CAPES, modalidade II. Graduada em Direito pela Unisc. Integrante do grupo de pesquisas “Relações de Trabalho na Contemporaneidade” e do grupo de pesquisas “Direito, Cidadania & Políticas Públicas”, ambos da Unisc. Integrante do grupo de estudo “O Trabalho além do Direito do Trabalho”, da USP. E-mail: isadorahorbe@hotmail.com.

SUZÉTE DA SILVA REIS
Doutora em Direito (Área de concentração: Direitos Sociais e Políticas Públicas) pela Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc. Mestre em Direito, com bolsa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Unisc. Professora do Programa de Pós-Graduação – Mestrado – em Direito e do Curso de Graduação em Direito da Unisc. Professora de Cursos de Especialização Latu Sensu em diversas instituições de ensino superior. Coordenadora do grupo de pesquisas “Relações de trabalho na contemporaneidade”. E-mail: sreis@unisc.br.

ANDRÉ VIANA CUSTÓDIO
Doutor em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com Pós-doutorado na Universidade de Sevilha/Espanha, Coordenador Adjunto e Professor do Programa de Mestrado e Doutorado em Direito da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Coordenador do Grupo de Estudos em Direitos Humanos de Crianças, Adolescentes e Jovens (GRUPECA/Unisc) e Pesquisador do Grupo de Pesquisa Políticas Públicas de Inclusão Social (Unisc). Endereço eletrônico: andrecustodio@unisc.br.

MELINE TAINAH KERN
Mestranda em Direito com Bolsa Prosuc Capes Modalidade I na Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc. Graduada em Direito pela Unisc. Integrante do Grupo de Estudos em Direitos Humanos de Crianças, Adolescentes e Jovens do PPGD/Unisc. Endereço eletrônico: meline_kern@hotmail.com. O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Brasil(CAPES) – Código de Financiamento 001.

LAURA DUARTE KORNALEWSKI
Acadêmica do 8º semestre do Curso de Direito da UNICRUZ. Estagiária da Vara Federal de Cruz Alta. Integrante do Projeto de Pesquisa Estado de Direito e Democracia: espaço de afirmação dos Direitos Humanos e Fundamentais. E-mail: laurakornalewski@gmail.com.

PATRICK COSTA MENEGHETTI
Doutorando e Mestre em Direito em Direitos Humanos (UNIJUÍ). Especialista em Direito Público com ênfase em Gestão Pública. Bacharel em Direito. Licenciado em Letras. Estudante de Jornalismo. Técnico Judiciário/Administrativa na Vara Federal de Cruz Alta/Justiça Federal do Rio Grande do Sul/Tribunal Regional Federal da 4ª Região. E-mail: pcm29@jfrs.jus.br.

AMANDA NETTO BRUM
Doutora em Direito pela UNISINOS/RS. Mestre em Direito e Justiça Social pela FURG/RS. Advogada. E-mail: amandanettobrum@gmail.com.

JÉSSICA CRISTIANETTI
Doutora em Direito pela UNISINOS/RS. Mestre em Direito Público pela mesma Instituição. Advogada. E-mail: jessicacristianettiadv@gmail.com.

DÉBORA KAROLINE DE OLIVEIRA MAGALHÃES
Acadêmica do Curso de Graduação em Direito da URCAMP/Bagé. Integrante do Grupo de Pesquisas sobre Direitos Humanos e Políticas Públicas para Crianças e Adolescentes (GEDIHCA/URCAMP) e bolsista de Iniciação Científica do Programa Institucional de Iniciação Científica – PIIC da URCAMP, integrando o Projeto de Pesquisa Direito, Inovação e Novas Tecnologias vinculado ao curso de Direito. Endereço eletrônico: debrmagalhaes@gmail.com.

RAFAEL BUENO DA ROSA MOREIRA
Pós-doutor, Doutor e Mestre em Direito pela Unisc, Professor do Curso de Direito da URCAMP/Bagé, coordenador do Grupo de Pesquisas sobre Direitos Humanos e Políticas Públicas para Crianças e Adolescentes (GEDIHCA/ URCAMP) e integrante Grupo de Estudos em Direitos Humanos de Crianças, Adolescentes e Jovens (GRUPECA/Unisc). Coordenador do Projeto de Pesquisa Violência contra crianças e adolescentes: a identificação de intersecções de violações de direitos no perfil de vítimas cadastradas nos bancos de dados de políticas públicas do município de Bagé-RS no período de 2011 a 2020, vinculado a FAPERGS/RS, e Projeto de Pesquisa Direito, Inovação e Novas Tecnologias, vinculado ao curso de Direito da URCAMP. E-mail: rafaelbmoreira2@yahoo.com.br.

GEORGEA BERNHARD
Advogada. Graduada em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc. Pós-graduada em Ciências Criminais pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC/MG. Integrante do Grupo de Estudos Direito, Cidadania e Políticas Públicas da Unisc. Link para o lattes: http://lattes.cnpq.br/5679853940621472 E – mail: georgeabernhard@hotmail.com

MYLENA FRANCIELLI SANTOS
Acadêmica em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc. Integrante do Grupo de Pesquisas Direito, Cidadania e Políticas Públicas, ligado ao PPGD/Unisc. Bolsista de Iniciação Científica PIBIC/CNPq. Endereço eletrônico: mylenafrancysantos@gmail.com.

MARLI DANIEL
Doutoranda em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc, Mestre em Direito pela Universidade de Passo Fundo – UPF. O presente trabalho foi realizado com apoio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) – Campus Erechim. E-mail: marliadv36@gmail.com

ERNESTO KERBER DO CARMO
MBE Executivo em Gestão e Negócio do Desenvolvimento Regional Sustentável pela Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT. Graduação em Administração Comércio Exterior pela Universidade Regional Integrada – URI. E-mail: kerberdocarmo@gmail.com.

BRUNA HENRIQUE HÜBNER
Mestranda no Programa da Pós-Graduação em Direito – Mestrado e Doutorado da Universidade de Santa Cruz do Sul, com bolsa PROSUC/CAPES. Graduada em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul (2018). Integrante do Grupo de pesquisa Estado pós-democrático, retrocesso social e o direito administrativo do futuro: uma análise dos caminhos possíveis das políticas públicas e dos serviços públicos, vinculado ao CNPq. E-mail: bruna.hubner@outlook.com.

RAQUEL FABIANA LOPES SPAREMBERGER
Doutora em Direito pela Universidade Federal do Paraná – UFPR. Professora Associada da Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Professora do Programa de Mestrado em Direito da Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Professora dos cursos de graduação e do Programa de Mestrado em Direito da Faculdade de Direito da Fundação Escola Superior do Ministério Público – FMP/RS. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Tutelas à efetivação dos direitos indisponíveis, Linha Tutelas à efetivação de Direitos Públicos Incondicionados. Grupo de Pesquisa: Sociedade da informação e Fake Democracy: os riscos à liberdade de expressão e à democracia constitucional – FMP-RS. Responsável pelo Grupo de Estudos da FURG sobre Direito constitucional, violência e crise migratória. Advogada do escritório de Advocacia Luciane Dias Sociedade de Advogados – Pelotas/RS. E-mail: fabiana7778@hotmail.com.

ANDRÉ AFONSO TAVARES
Doutorando em Direito pelo Programa de Pós-Graduação em Direito, Mestrado e Doutorado, da Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc. Mestre em Direito. Especialista em Direito Público e em Auditoria Governamental. Graduado em Direito e em Ciências Contábeis. Graduando em Engenharia de Software. Advogado. Lattes: http://lattes.cnpq.br/4796837975465187. Orcid: https://orcid.org/0000-0002-9549-8096 E-mail: afonsotavares.andre@gmail.com

CAROLINE MÜLLER BITENCOURT
Professora do Programa de Pós-Graduação em Direito, Mestrado e Doutorado, da Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc. Mestre e Doutora em Direito. Pós-doutorado em Direito pela PUC/Paraná. Advogada. Lattes: http://lattes.cnpq.br/9275383516572588. Orcid: https://orcid.org/0000-0001-5911-8001. E-mail: carolinemb@unisc.br

HELEONORA FLORES FONTANA
Bolsista de iniciação científica Pibic/Unijui, acadêmica do 5° semestre do curso de Direito da Unijuí. E-mail: heleonora.fontana@sou.unijui.edu.br.

DOGLAS CESAR LUCAS
Professor orientador. Doutor Unisinos e Pós-doutor pela Università degli Studi Roma Tre. Professor da graduação, mestrado e doutorado em direito da Unijuí. E-mail: doglasl@unijui.edu.br.

THALLES FERREIRA COSTA
Mestrando do Programa de Pós-Graduação/Mestrado da Unisc. Especialista em Direito da Administração Pública. Graduado em Direito. Promotor de Justiça. Endereço eletrônico: tcosta@mpac.mp.br

FERNANDA DA ROCHA FABIANO
Graduanda em Direito pela Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC. Pesquisadora do Núcleo de Estudos de Gêneros e Raça – NEGRA. Pesquisadora no Núcleo de Pesquisas em Direitos Humanos e Cidadania – NUPEC. Bolsista pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). E-mail: fer.fabiano@hotmail.com.

JÓICY RODRIGUES TEIXEIRA HUNDERTMARK
Mestranda em Direito pelo Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC. Pesquisadora do Núcleo de Estudos de Gêneros e Raça – NEGRA. Pesquisadora no Núcleo de Pesquisas em Direitos Humanos e Cidadania – NUPEC. Bolsista pelo Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições Comunitárias de Ensino Superior (PROSUC)/CAPES. Graduada em Direito pela UNESC. E-mail: joicy.teixeira@hotmail.com.

CLÁUDIO FERNANDO ALMEIDA SILVA
Possui graduação em Direito pela PUCMINAS/Contagem (2001) e especialização em Direito Público pelo Centro Universitário Newton de Paiva. É Mestrando em Direito pelo Programa de Pós-Graduação em Direito da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. É pesquisador vinculado ao NUJUP – Núcleo Jurídico de Políticas Públicas do PPGD da PUCMINAS. Coordena o Grupo de Pesquisa Família LGPD do Projeto Adote um Pesquisador – desenvolvido no PPGD da PUCMINAS. Foi professor da disciplina Legislação Social e Trabalhista no Curso de Administração de Empresas na Universidade José Rosário Velano – UNIFENAS (2003/2004). Ministrou o módulo Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho – Módulo para Tribunais no Studio Gestão Educacional Ltda (2012/2013). Foi procurador fundacional na Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais – FHEMIG (2010/2013). É advogado em Belo Horizonte, com atuação voltada para a matéria cível e administrativa perante o TJMG e JFMG. Desenvolve pesquisa na área relacionada a política de proteção de dados pessoais. Presta consultoria em proteção de dados pessoais. Endereço eletrônico: cfas_adv@hotmail.com

MATHEUS PEREIRA FERNANDES
Acadêmico de Direito da Faculdade Mineira de Direito – PUCMINAS. É pesquisador vinculado ao NUJUP – Núcleo Jurídico de Políticas Públicas do PPGD da PUCMINAS. Integrante do Grupo de Pesquisa Família LGPD do Projeto Adote um Pesquisador – desenvolvido no PPGD da PUCMINAS. Integrante do Grupo de Pesquisa Núcleo Acadêmico de Pesquisa da Faculdade Mineira de Direito, Linha de pesquisa Constituição, Democracia e Direitos Humanos. Endereço eletrônico: matheus.fernandes.1171873@sga.pucminas.br

LUIS GUSTAVO MEDEIROS DE ANDRADE
Mestrando em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Membro do grupo de pesquisa “Jurisdição Constitucional Aberta” (CNPq). Defensor Público do Estado do Acre e Professor do Centro Universitário UNINORTE. E-mail: lugumean@gmail.com.

MÔNIA CLARISSA HENNIG LEAL
Pós-doutora pela Universidade de Heidelberg. Doutora em Direito pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Mestre em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Coordenadora e professora permanente do Programa de Pós Graduação em Direito – Mestrado e Doutorado da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Coordenadora do grupo de pesquisa “Jurisdição Constitucional Aberta” (CNPq). E-mail: moniah@unisc.br.

BÁRBARA SILVEIRA DE ANDRADE GONÇALVES
Acadêmica do curso de Psicologia – UNESC – Universidade do Extremo Sul Catarinense. E-mail: bio.babi@gmail.com

FABRIZIO GUINZANI
É professor da Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC, desde 2005. Mestre em Desenvolvimento Socioeconômico – PPGDS da UNESC; especialista em Direito Empresarial, com dedicação exclusiva (40 h/semanais). Titular no Curso de Direito, com ênfase em Direito Processual Civil (prática jurídica I, II, III, IV e V), Direito Civil, Empresarial e especificações (leciona também Direito Desportivo e já lecionou as disciplinas de Ética Profissional e Mandado de Segurança). No Curso de Economia lecionou a disciplina de Instituições de Direito Público e Privado. Professor atuante nas áreas de pesquisa e extensão universitárias. Advogado com atuação na região sul de Santa Catarina. E-mail: fzg@unesc.net

LETÍCIA HENN
Acadêmica do curso de Bacharelado em Direito da Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc. Bolsista de iniciação científica PUIC. E-mail: leticiahenn@hotmail.com

CAROLINE FOCKINK RITT
Pós-doutora em Direito, realizou sua pesquisa de Pós Doutoramento em Direitos Fundamentais, na PUC de Porto Alegre/RS. Professora de Direito Penal no Curso de Bacharelado em Direito da Universidade de Santa Cruz do Sul. Possui projeto de pesquisa intitulado: Políticas Públicas à proteção e ao acolhimento da mulher vítima de violência doméstica e familiar. E-mail: carolinefritt@gmail.com

FRANCISCO KLIEMANN A CAMPIS
Graduando em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc. Bolsista de iniciação científica com bolsa FAPERGS. Editor chefe do Jornal Habeas. Integrante do Grupo de pesquisa controle social e estado pós democrático coordenado pela professora Doutora Caroline Muller Bittencourt, integrante do grupo de pesquisa Comunitarismo e políticas públicas coordenado pelo professor Doutor João Pedro Schmidt ligados ao Programa de Pós-Graduação em Direito – Mestrado e Doutorado da Unisc, e certificados pelo CNPq. Membro do DASEIN, núcleo de estudos hermenêuticos. Representante discente do Comitê de Direitos Humanos da Unisc.

IRIS PEREIRA ENGELMANN
Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos e Sociedade da Universidade do Extremo Sul Catarinense (PPGD/UNESC). Integrante do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Direitos Humanos e Democracia (PPGD/UNESC). Pós-graduada lato sensu em Docência no Ensino Superior pela UNESC. E-mail: irisengelmann02@gmail.com.

MARIA DE FÁTIMA S. WOLKMER
Doutora em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Direitos Humanos e Democracia (PPGD/UNESC). Docente titular no Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos e Sociedade da UNESC. E-mail: mfwolkmer@yahoo.com.br.

EDUARDO MACHADO NUNES
Bacharel em Jornalismo pela SATC, mestrando no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem pela UNISUL, pesquisador no Grupo de Estudos em Artes (GRUAS). Currículo Lattes em: http://lattes.cnpq.br/7365813212285133. Endereço eletrônico: eduardo.m-nunes@hotmail.com.

JÉSSICA DOMICIANO JEREMIAS
Advogada inscrita na OAB/SC, graduada em Direito pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), mestranda no Programa de Pós-Graduação em Direito UNESC na linha de Direitos Humanos, Cidadania e Novos Direitos, com ênfase em Criminologia Crítica, pesquisadora do Grupo Andradiano de Criminologia Crítica da UNESC. Currículo Lattes em: http://lattes.cnpq.br/5486365774085204. Endereço eletrônico: jessicadomicianojeremias@gmail.com.

ADRIELI ALBERTTI
Mestranda em Direito pela Universidade do Extremo Sul Catarinense – Unesc. E-mail: adrielialbertti@gmail.com

ISMAEL FRANCISCO DE SOUZA
Doutor em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul – RS (Unisc); Mestre em Serviço Social pela Universidade Federal de Santa Catarina, graduado em Direito pela Universidade do Extremo Sul Catarinense. Professor e pesquisador Permanente do Programa de Pós-Graduação – Mestrado em Direito e da graduação em Direito. Coordenador do Grupo de Pesquisa: Direito da Criança e do Adolescente e Políticas Públicas e do Núcleo de Pesquisa em Política, Estado e Direito (Nuped). E-mail: ismael@unesc.net

ANA BEATRIZ GUIMARÃES PASSOS
Advogada, Mestre e Doutoranda em Direito e Desenvolvimento pela FGV Direito SP (com as bolsas CAPES e Mario Henrique Simonsen de Ensino e Pesquisa). Especialista em Gestão Pública pelo Insper. Lattes: http://lattes.cnpq.br/1536690328780417 Orcid: https://orcid.org/0000-0002-2594-9330 Contato: anabeatrizgpassos@gmail.com

GUILHERME SARAIVA GRAVA
Advogado, Mestre em Direito e Desenvolvimento pela FGV Direito SP. Professor no Centro Universitário Paulistano (UniPaulistana). Lattes: http://lattes.cnpq.br/6032064267919889 Orcid: http://orcid.org/0000-0002-8381-4952 Contato: gsgrava@gmail.com

GABRIELA SILVA JUNQUEIRA DE LACERDA
Mestranda em Direitos Humanos e Políticas Públicas na PUC-Campinas. E-mail: gabriela.jlacerda@gmail.com

HELOISA BORELLA ZAMBOIM
Graduanda em Direito na PUC-Campinas. Bolsista de Iniciação Científica CNPq. E-mail: heloisazamboim@gmail.com

AMANDA GEISLER AIRES BISPAR
Acadêmica do Curso de Graduação em Direito do Centro Universitário da Região da Campanha – URCAMP/Bagé. Integrante do Grupo de Pesquisas sobre Direitos Humanos e Políticas Públicas para Crianças e Adolescentes (GEDIHCA/ URCAMP) e voluntária de Iniciação Científica do Programa Institucional de Iniciação Científica – PIIC da URCAMP, integrando o Projeto de Pesquisa Direito, Inovação e Novas Tecnologias: o direito ao trabalho no cenário de novas tecnologias e o enfrentamento da violência sexual de crianças e adolescentes diante do isolamento social vinculado ao curso de Direito da URCAMP. Endereço eletrônico: amandabispar@gmail.com.

MARIA EDUARDA GRANEL COPETTI
Mestre em Direitos Especiais do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Direito – Mestrado da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI, campus Santo Ângelo. Especialista em Direito Processual Civil pela Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc. Membro do grupo de pesquisa: Conflito, Cidadania e Direitos Humanos (Linha II – Políticas de Cidadania e Resolução de Conflitos). E-mail: mariaeduardagcopetti@gmail.com.

CHARLISE PAULA COLET GIMENEZ
Pós-Doutora em Direito pela UNIRITTER sob a orientação da professora Doutora Sandra Regina Martini. Doutora em Direito e Mestre em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc. Especialista em Direito Penal e Processo Penal pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ. Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Direito stricto sensu – Mestrado e Doutorado, e Graduação em Direito, todos da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e Missões – URI, campus Santo Ângelo. Coordenadora do Curso de Graduação em Direito da URI. Líder do Grupo de Pesquisa “Conflito, Cidadania e Direitos Humanos”, registrado no CNPQ. Advogada. Atua no estudo do Crime, Violência, Conflito e Formas de Tratamento de Conflitos – conciliação, mediação, arbitragem e justiça restaurativa. E-mail: charliseg@gmail.com.

1 avaliação para E-BOOK LIVRE ACESSO: Fundamentos constitucionais das políticas públicas – vol.III

  1. Rodrigo Trevisan

    Muito honesto

    • Eliane Peçanha

      Grata, ficamos a disposição.

Adicionar uma avaliação

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *